IGOR DEMBITZKY: você se lembra de alguém? E dona ANNA?

Ontem recebi esta linda foto com mais um adepto do nosso blog.

Obrigada, Igor. Os meninos de suspensórios já se estavam preparando para seguir a Wall Street!

23/02/11.

Anúncios
Esse post foi publicado em Fotos, Uncategorized. Bookmark o link permanente.

18 respostas para IGOR DEMBITZKY: você se lembra de alguém? E dona ANNA?

  1. José H. Manzano disse:

    Você viu que coisa interessante, Wilma? Todos os alunos, sem exceção, estão vestidos com mangas curtas, sinal evidente de que era um dia de calor.

    No entanto, a professora veste um sobretudo que não lhe permitiria passar frio nem em Estocolmo.

    Imagino que, criada no pudor da primeira metade do século passado, aquela senhora, sem o casaco, havia de sentir-se nua…

  2. wilma schiesari-legris disse:

    As luvas e o chapéu dona Anna deixou-os na sala de aula!

  3. José H. Manzano disse:

    Wilma, você por acaso sabe de que ano é essa foto?

  4. José:
    O Igor mandou a dat de 1952 para a foto em questão.
    Abraços, wilma

  5. José H. Manzano disse:

    O acento agudo é o de menos, caríssima Wilma, especialmente para nós que já conhecemos 3 (três) normas ortográficas diferentes: a de 1943, a de 1971 e a de 1990. Bem, minha tia, que está atualmente com 96 para 97 anos, conheceu quatro, pois foi alfabetizada segundo a norma de 1911. É daquelas que ainda escreve «hontem» e «Hespanha» assim, com agá. Acho que nem língua africana sofre tanta alteração em tão pouco tempo. Parece que ainda estamos na Idade Média, quando a língua não se tinha fixado. Contando, ninguém acredita.

    Desculpe pela divagação que vem aqui abaixo, mas não posso resistir. Se mudança ortográfica já é um deus nos acuda, imagine então o que é uma mudança de nacionalidade.

    Conheci gente nascida na antiga Iugoslávia reclamando que seu país não existe mais. Alguns me disseram «— Nasci iugoslavo, e hoje sou sérvio». Um outro se lamentou «— O meu país não existe mais. Nasci na Iugoslávia e hoje tenho um passaporte esloveno».

    Pensei um bocado nisso e descobri que a mesma coisa aconteceu comigo. Eh, oui! Não só comigo, mas com você e com todos os nossos contemporâneos. Eu nasci nos Estados Unidos do Brasil, um país que deixou de existir. Minha certidão de nascimento e meu RG (que é o primeiro e único, que ainda guardo com muito zelo) provam que, de fato, nasci nos Estados Unidos do Brasil. Se você for procurar por esse país em qualquer repertório atual, não encontrará. Nem na Wikipedia, nem em enciclopédia nenhuma.

    Um belo dia, fiquei sabendo que esse país não existia mais. Foi substituído pela República Federativa do Brasil. Todos os que tinham a antiga nacionalidade dos Estados Unidos do Brasil foram automaticamente aceitos como cidadãos da nova República. Ainda bem que não nos tornamos apátridas. Ufa… Mas, assim mesmo, não foi uma sensação agradável – foi como se me tivessem amputado uma parte do passado.

    Faz alguns anos, outro susto. Já não somos mais (nenhum de nós) cidadãos de um país. Agora somos todos cidadãos de uma União Aduaneira (fracassada). Sim, senhora! Olhe bem seu passaporte. Se ainda não tiver o novo, o azul, é só esperar até o momento de renovar o antigo, o verde. Virá um novinho em folha, onde o nome da República ficou relegado a um segundo plano. Lá em cima, como um maestro à frente da orquestra, está escrito com todas as letras: MERCOSUL.

    Considerando que o Mercosul não é uma entidade política, mas uma simples (tentativa de) união aduaneira, podemos concluir que nos tornamos todos cidadãos de uma organização comercial. Fico impressionado como todos os brasileiros aceitaram passivamente esse estelionato que nos subtraiu a nacionalidade.

    Os europeus têm todos um passaporte que diz «União Europeia». Mas faz sentido. A União Europeia é uma entidade polítca, com um parlamento, com deputados, com uma constituição. Nenhuma lei nacional de um país membro pode contradizer a regra geral.

    Nada disso ocorre no Mercosul, que não passa de uma união alfandegária, sem parlamento, sem constituição, com regras frouxas e oscilantes.

    ——————————

    Bom, voltando à vaca fria, essa foto não pode ser dos anos 60. Por mais, digamos, apegada ao tradicional que pudesse ser essa senhora, ninguém mais se vestia assim em 1961-1962. A foto é dos anos 50.

    Sabe por que lhe faço a pergunta? É porque creio reconhecer um dos rostinhos, um só. É o do garoto de pele morena que aparece sentado no banco, o primeiro da direita para a esquerda. Não falo dos que estão sentados no chão, mas no banco. Não posso garantir, mas tenho a impressão de que, em algum ponto desse passado enevoado, freqüentamos a mesma classe, provavelmente no Primário. Logo, entre 1953 e 1956. Mas não foi nessa classe aí, porque não conheço a professora.

    Enfim, nada do que escrevi aqui hoje é muito importante. Se você descobrir, tant mieux, sinon, tant pis.

    Bjs

    • wilma schiesari-legris disse:

      José: eu fui muito veloz para lhe responder e você passou na minha frente com essa maravilhosa resposta-divagação.
      Em realidade havia confundido o Joca com o Igor e voltando nos arquivos, vi que dava as informações trocadas.
      A foto do Igor é de 1952; se o menino assinalado repetiu um ano escolar caiu necessariamente na sua turma.
      Adoro seus escritos; bjs, wilma

  6. José H. Manzano disse:

    E o Igor saberia confirmar que é uma classe de primeiro ano primário?

  7. Eloísa Maria Rocha Salvato disse:

    O Igor deve ter sido meu contemporâneo. Qual seria a série dele em 1952? Estou reconhecendo duas meninas. Em 1952,eu estava no 4° ano. Eloísa

    • Maria Lúcia de França Camargo disse:

      Olá Wilma, José e Eloisa

      Desta vez posso tirar as dúvidas e esclarecer o que for necessário.
      Não sei como o Igor(?) conseguiu esta foto, talvez no meu faceboock, digo por que… Esta foto foi mandada por mim para você e está no meu face, sei que é a minha, porque estou marcada com uma bola preta na blusa, feita por mim.

      Foi tirada em 1952, era a classe de 2*anoF e a prof. era dona Anna F. da Costa.
      Não entendi quando vc fala para o José da confusão que fez entre o Joca e o Igor. Infelizmente na minha lista de alunos não consta o nome desse menino,
      que tenho quase certeze que não é o Igor.

      Conheci o Igor Dimitri Dembitzky, quando estava na 3*série do ginásio e fazíamos parte da fanfarra, ele morava no Largo do Arouche. Éramos amigo: ele, Sergio De Lorenzi, os irmãos Luiz Carlos e Antonio Aschar, Frazão, Claudio Antonio (Pixoxo), Maria Adelaide Gonçalves Gallo, Maria Helena Pacheco e Eu.
      Inclusive, todos eles foram à minha festa de aniversário, em 1958, quando fiz 15 anos. Tenho um álbum de lembranças, onde cada um deixou uma mensagem.

      Nessa foto posso identificar , de cima para baixo, da esquerda para a direita,os seguintes colegas:
      1* fila : 2*fila:
      1- Ronaldo Lesley Prount 10- Rubens Caetano Naturi
      3- Vinícius 11- Ari
      5- Nelson Ruiz Brentel 16- José Luiz Fonseca
      9- Olavo Hurtado Botelho

      3*fila:
      23- Maria Antonieta Martins de Castro
      25- Marcia Martins Nelsen Romero
      28- Carlos Eduardo Tomanique Paquer

      4* fila: 5* fila: sentados
      29- Sueli Xavier de Toledo 37- Guilherme José Lopes
      31- Yeda Maria Ranoya Camargo
      32- Maria Lúcia de França Camargo – EU

      Os demais não tenho o nome, se alguém souber, por favor complete.
      Espero ter ajudado.
      Um beijão para todos – Lu Camargo

      • José H. Manzano disse:

        Obrigado, Ma. Lúcia.

        O que me parecia familiar era o 36. Mas já passou tanto tempo, que a gente já deixou para trás aquelas ‘certezas absolutas’ que tinha na juventude.

        Abraços

  8. Eloísa Maria Rocha Salvato disse:

    Oi Maria Lúcia, o Sérgio de Lorenzi era a paixão das meninas da minha classe. Havia brigas homéricas por causa dele e dos gêmeos. No fim ele casou com a Maria Cecilia, que não era sua fã. Nos 40 anos de formatura em 97, encontrei como ela, que era super minha amiga, mas os dois estavam separados. O Pixoxó foi colega do meu marido. Meu marido levava a placa com o nome da Caetano na frente da fanfarra. Você deve lembrar, Américo Victor Salvato. Meu irmão Elyseu, também era o queridinho das meninas. Beijos, Eloísa.

  9. Maria Lúcia de França Camargo disse:

    Olá Eloisa,
    Realmente o Sérgio De Lorenzi era a paixão de muias meninas, mas nesse grupo os únicos que namoraram foram o Antonio Carlos Aschar e Maria Adelaide, que era minha melhor amiga. O Pixoxó gostava de mim e até escreveu uma poesia, que guardo até hoje, mas só tínhamos amizade. Vou mandar por email, as mensagens que tenho deles, para a Wilma passar para o blog.
    Infelizmente não me lembro dos nomes Américo e Elyseu, em que ano eles estudaram?
    Um abraço de Lu Camargo

  10. Maria Lúcia de França Camargo disse:

    Olá Wilma,
    Você confirmou se aquele menino assinalado na foto é o Igor Dimitri Dembitzki?
    Não me parece ele.
    Beijocas Lu Camargo

  11. Vamos ver o que ele diz!
    Mandar-lhe-ei esta nota; abraços, wilma

  12. Eloísa Maria Rocha Salvato disse:

    Oi Maria Lúcia, o Elyseu entrou em 1950, mas ficou um ano afastado por doença. Ele terminou em 1957. O Américo também entrou em 1950 e era amigo do Elyseu, só que folgou e levou bomba na 2a. e 3a. séries. Essa é uma história que ele vai contar no blog. Ele se formou em 1956.

  13. Maria Lúcia de França Camargo disse:

    OLá Eloísa.

    Elyseu e Américo entraram em 50 e se atrasaram por certos motivos, eu entrei em 51, devemos ter nos cruzado em algum lugar. Já mandei para a Wilma as minhas fotos das classes de 2*,3*,4* e 5*ano, quem sabe eles se reconhecem em alguma delas ou se lembram dos nomes das professoras.
    Dê notícias.
    Abraços
    Lu Camargo

  14. Pingback: 94.892 visitas ao ieccmemorias.wordpress.com Muito obrigada! | Caetano de Campos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s