Regis Cardoso também estudou no IE Caetano de Campos.

Queridos leitores:

Este mundo é pequenino demais; anteontem um caetanista de sobrenome Brunoro – IECC 54 -, nos escreveu porque deseja encontrar os seus colegas de escola e, não é que deixou escapar que Régis Cardoso havia sido de sua turma?

Pois bem: o Régis dirigiu outros caetanistas na televisão(Débora Duarte, Renée de Vielmond) e foi da Rede Manchete, que teve como diretor regional outro colega nosso, com sobrenome parecido ao seu, o Eduardo Brunoro.

Isso não é nada: seus derradeiros anos foram dedicados a uma amiga minha, que entra no meu livro sobre o IECC como a personagem carioca que durante a prova de H. do Brasil responde que o nome da nossa imperatriz era Carlota Joaquina Railways!

Então copiei-lhes sua biografia que se encontra na Wikipédia.

Abraços de preguiçosa,

wilma

26/05/12.

 

 

João Régis de Souza Cardoso, mais conhecido com Régis Cardoso, (Porto Alegre, 24 de junho de 1934Rio de Janeiro, 3 de abril de 2005) foi um ator e diretor de televisão brasileiro.

Biografia

Filho da atriz Norah Fontes, Régis cresceu no meio artístico, iniciando sua carreira no teatro aos 12 anos de idade. Participa das transmissões experimentais e de toda a implantação da TV Tupi,  a primeira emissora brasileira, em 50, dirigindo e produzindo os mais variados programas, paralelamente ao trabalho como contra-regra e “radioator” nas rádios Tupi e Nacional. Naquela época, trabalha também nas TVs Paulista e Record.

Conhece a atriz Suzana Vieira, com quem se casa em 1964 e tem um filho, Rodrigo. Separam-se pouco tempo depois. Em 1967 é contratado pela Rede Globo, onde dirige várias telenovelas célebres da década de 1970, como Pigmalião 70 (1970), de Vicente Sesso, Os Ossos do Barão (1973), de Jorge Andrade, O Bem-Amado(1973) (a primeira novela colorida da televisão brasileira) e O Espigão (1974), ambas de Dias Gomes, Escalada (1975), de Lauro César Muniz, Estúpido Cupido (1976), de Mário Prata, Anjo Mau (1976) e Locomotivas (1977), ambas de Cassiano Gabus Mendes, entre outras.

Desliga-se da Rede Globo na década de 80 depois de dirigir por quatro anos o seriado O Bem-Amado, inspirado na telenovela de mesmo nome. Muda-se para Portugal em 1992, quando se torna o primeiro estrangeiro a dirigir uma telenovela naquele país. De volta ao Brasil, em 1995, tem uma passagem pela Rede Manchete, na direção da novela Tocaia Grande – quando não consegue bons resultados com a trama e é substituído por Walter Avancini. Em 1999, lança um livro de memórias – No Princípio Era o Som, publicado pela editora Madras.

Fã de carnaval, foi presidente da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro de 1982 a 1984.

Morreu aos setenta anos.

Esse post foi publicado em outros documentos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Regis Cardoso também estudou no IE Caetano de Campos.

  1. ARNALDO RUBENS BRUNORO disse:

    Oi Wilma
    O Regis bem como Erlon Chaves(maestro) foram meus colegas um ano na frente de minha turma.Juntos encenamos uma peça de teatro na Caetano, onde Erlon(escurinho) era a branca de neve Regis a Bruxa e eu que já tinha 1,80, um dos anões.!!!!
    O Regis tambem foi namorado de nossa colega de turma Neyde Alexandre que fez muita sucesso na época, como Garota Propaganda e trabalharam juntos.
    O Eduardo é meu irmão e foi diretor da Manhete, quando morava em Recife/Brasilia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s