iecc-memórias – LXXXIV – Curiosidade: no final do século XIX e começo do século XX os alunos recebiam cartões de “mérito”.

Queridos leitores:

Nos anos 40, 50 e 60, o Instituto de Educação Caetano de Campos premiava os melhores de cada classe nas categorias aplicação e comportamento.
O prêmio, efêmero, era a medalha de honra ao mérito com fita verde-amarela para o primeirão em aplicação e, as cores de de São Paulo para o segundo colocado; a medalha de bom comportamento era outorgado àquele(a) que não piasse em classe.
Melhor ainda era acumular as duas medalhas, vendidas na loja Ao Esporte Tupã; o metal, escovado, não era nobre, mas como cada um acredita que deva ser o melhor em alguma coisa nessa vida, era uma honra possui-la, mesmo que no mes seguinte ela fosse passada para outra criança…
A medalha, mesmo de latão ou cobre, valia ouro.
Antes dela, os alunos tinham outro tipo de recompensa pelo trabalho desempenhado na escola.
Segue abaixo, um texto que encontrei, buscando assuntos que lhes sejam interessantes, que fala do cartão de mérito pela pontualidade, qualidade que a escola precisava desenvolver nos alunos, simplesmente para poder funcionar corretamente.

Abraços merecidos,
wilma.
29/07/13.
Os alunos do primeiro ano compareciam a toda hora, muitas vezes tão tarde como onze e meia; em suma, julgam poder entrar quando lhes fosse mais conveniente. As escolas têm ou devem ter dentro de si mesmas o poder do Estado para dar força a todos os regulamentos que são sábios e justos. Se for permitido às crianças entrarem quando lhes aprouver além de adquirirem hábitos que lhes serão nocivos, também viciarão a escola com relação às crianças que são prontas e diligentes, desde que em cada escola bem regularizada há um programa fixo por seguido. As crianças que vêm tarde perdem certas lições e assim atrasam as classes e perturbam o progresso dos outros… a chamada é feita exatamente às 9:30 da manhã e todas as crianças que não respondem ao seu nome tomam notas de falta. Se elas entram depois da chamada o seu ponto muda-se em marca tarde. As crianças que não chegam tarde, e durante o dia se portam bem, recebem no fim dos trabalhos diários escolares um cartão de cor sobre o qual se lê a palavra “mérito”. Dez destes méritos habilitam as crianças para um cartão maior e cinqüenta para um “mérito de ouro” –, que é um cartão branco com os dísticos em letras douradas. Também os professores recusam cumprimento aqueles que entram tarde. O fim disto e de todas as disciplinas da escola-modelo é cultivar o respeito mútuo, prontidão, honestidade, obediência à lei e um vivo sentimento de honra em virtude do qual a criança não aceitará nenhuma recompensa, sem ser merecida.”

in: SOUZA, Rosa Fátima de. Templos de civilização: a implantação da escola primária graduada no Estado de São Paulo (1890-1910). São Paulo: EdUNESP, 1998. pp 11-88.medalha
foto in: mauxhomepage.net(uma contemporânea nossa de outra escola, talvez como a nossa)

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s