iecc – memórias – CXVII – Affonso Penna na nossa escola.

O Jornal O Estado de São Paulo publicou aos 09/07/1906 uma enorme reportagem sobre a maratona enfrentada pelo presidente do Brasil, o dr Affonso Penna*, em visita ao Estado de São Paulo.

Não a transcrevi completamente, apenas sobre o dia em que o presidente visitou a nossa escola. Vale a pena ler o post de hoje.

Affonso Penna no começo da maratona...

Affonso Penna no começo da maratona…

Depois do café-da-manhã, o Dr Affonso Penna, em visita a São Paulo, saiu de landau para fazer visitas na capital, acompanhado pelo president do Estado, Jorge Tibyriçá, Gustavo de Godoy, Carlos Botelho, Walter de Souza, Almeida Nogueira, Aarão dos Reis e do capitão Coutinho.

Sua primeira parade foi no Batalhão do quartel da Luz, onde o presidente recém eleito recebeu as devidas homenagens, dadas pelo coronel Pedro Arbues e outros dois oficiais.

Houve uma cerimônia baseada nas evoluções da Mission Française e uma visita aos alojamentos, seguida à ida ao Hospital Militar. O doutor Amarante Cruz acompanhou o presidente da República e a sua comitiva a quatro enfermarias.

O grupo tomou o tramway da Cantareira e desceu em Santana, em direção do quartel de contingência, onde foi recebido pelo sargento Manuel Bandeira de Mello.

De volta ao trem da Cantareira onde fora verificar as obras de saneamento da Várzea do Carmo, Affonso Penna ainda escutou umas palavrinhas de Fernando Nitsch, funcionário da Sorocabana.

Foram visitadas a pagadoria e a auditoria das Forças públicas e a Hospedaria dos imigrantes; finda essa etapa, o grupo dirigiu-se a Palacete Prates onde foi servido um almoço.

Até o menu , escrito em francês,aparece detalhado na reportagem :

FROID: Rocher de foie gras Bellevue ; poisson : couscous aux crevettes ; relevé: œufs brouillés aux truffes ; salmi de macuco; roti: filet à Sportman; entremet: fraises à la chantilly; dessert, fromages, fruits, cafè. Vins : Madere, Bordeaux blanc, Chaeau Clément, Bordeaux-rouge, Château Duplessis, Bourgogne rouge, Cordon Clos du roi, Champagne Mumm(cordon rouge), liqueurs et cigares.

Nem numa festa de Réveillon, nem no Banquete de Babette vi tanta coisa fina junta!

Depois daquele fausto lunch, o presidente, em companhia de outros importantes brasileiros, geralmente secretários de Estado, como Albuquerque Lins, Alvares Botelho, Washington Luiz, Gustavo Godoy e mais algumas dezenas de grandes figuras, seguiu para a Praça para uma visita à Escola Normal; eram 14 horas!

Dona Maria Ernestina Varella, os recebeu nas dependências do Jardim da Infância, onde os aluninhos apresentaram seus números.

A visita prossegui-se pela Escola Normal; na frente do prédio, o Batalhão Infantil Cesário Motta fazia evoluções e, nos corredores, em alas, os 1.300 alunos da Escola Normal, Modelo Caetano de Campos e demais anexas, aplaudiram o presidente e sua comitiva.

Oscar Thompson acompanhou o presidente às salas de aula, onde sem complexos, os alunos mostraram-se em aula, fazendo alguns trabalhos manuais, artesanais ou artísticos, apresentando-os ou executando exercícios de ginástica.

A recepção continuou no anfiteatro com os alunos cantando o Hino Nacional com a direção do maestro João Gomes Jr.; falaram os alunos José V. de Macedo e Adelia Pujades, que precedeu o canto Les brésiliennes entoadao pelas alunas.

A aluna Placidia Forenosinho também recitou e as alunas cantaram o Hino da Proclamação da República a três vozes; segui-se outra poesia, recitada por Etelvina Pedroso e novamente o Hino Nacional.

O presidente e sua comitiva partiram às 16 horas, seguindo para o Hospital do Isolamento.
O Banquete teve lugar às 18h30 minutos e devo compilar as delícias servidas para poder melhorar o “rancho” aqui de casa:

Hors d’oeuvre: canapés à la russe(leia-se com caviar) ;
Potage : bisque de crevettes(outra vez camarões?)
Robalo(em português; em francês « bar » sauce hollandaise
Relevé : petites caisses mosaïques – Não achei o que possa ser; ou houve erro de impressão ou impressão de erro!

Entrée:filet piquet à la Bouquière, que deve ser um pedaço de carne espessa onde alojamos alhos e outros codimentos nas entalhos reservados para eles ; talvez »Bouquetière », fatias finas servidas em forma de buquê…
Légumes: fonds d’artichaud à la crème Béchamel
Rôti: dinde à la Perigueux(leia-se com foie gras)
Entrement : bombe ideale(bomba = éclair)
Vins: Xerez, Blanc : Mersault,Château Yquen
Rouge: Château Dufirt, Château Lafitte
Bourgonge: Fleurie e Baunes
Champagnes: Heidaick, (verificar), Mumm cordon Rouge, liqueurs.
Déssert et Fromages, fruits, cafè, cigares.

Na sala contígua ao banquete, tocava a orquestra dirigida pelo maestro Guido Rocci: ouviu-se Mozart, Weber, Brahms, Verdi, Massenet, entre outros.

Há ainda meia coluna para relatar as visitas do dia antes que o Novo presidente visite outros estados brasileiros como consta o seu programa; mas imaginem outras visitas incontornáveis e muito banquete à mesa.

... e depois da mesma martona!

… e depois da mesma martona!

Não era mole! Até fiquei com Penna do Afonso!

* Vice-Presidente da República, tomou posse depois do falecimento inesperado do recém-presidente eleito, o dr. Rodrigues Alves.

fotos in Santuário do Caraça – MG – (31) 3837-2698

Anúncios
Esse post foi publicado em Publicações do jornal 0ESP desde 1894 sobre o IE Caetano de Campos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s