Bambolé

bambolê foi criado no Egito há três mil anos e era feito com fios secos de parreira ou com vime. As crianças egípcias imitavam com os bambolês as artistas que dançavam com aros em torno do corpo.

 Como o conhecemo,s atualmente de plástico colorido, o bambolê surgiu nos EUA em 1958. Foi uma criação dos norte-americanos Arthur Melin e Richard Knerr, donos de uma fábrica de brinquedos, que trouxeram a idéia da Austrália, onde estudantes de ginástica se divertiam girando aros de bambu na cintura. O brinquedo foi batizado de hula hoop e eles venderam 25 milhões de unidades em apenas quatro meses. No mesmo ano, a fábrica de brinquedos Estrela lançou o hula no Brasil, com o nome tirado do verbo “bambolear” (gingar).

Na França, o brinquedo é visto em fotos e gravuras do século XIX e era feito de madeira ou metal e impulsionado por uma vara de 20 ou 25 cm de comprimento.

Entre os gregos podemos ver o aro representado em muitas obras de arte, principalmente nos vasos pintados com imagens de Eros e outras divindades juvenis.

O aro fazia parte dos instrumentos do ginasium e encontramos citações desse objeto em obras de Cícero, Ovídio , Martial e Strabon.


Ganymède, avec un cerceau. Céramique à figure rouge. Vers 500/490 av. J.C. – Musée du Louvre.

Justamente em 1958, quando entrei para o primeiro ano da escola primária do Instituto de Educação Caetano de Campos, fiquei maravilhada com tal brinquedo invadindo o pátio  das meninas.

Em casa, o uso do bambolê era considerado imoral, pois inconscientemente meus pais, que o conheceram apenas impulsionado à vara, viam naquilo uma mímica próxima à sexualidade em vigor daquela época!

Pobrezinhos; querendo dar uma leitura freudiana à atividade, os indícos são muito mais numerosos: aro, vara, bambolear, rebolar, subir, descer, deixar cair, escorregar, relaxar e aproveitar…

(parte do texto retirado de wikipedia)

 

 

Crianças demonstrando as suas habilidades com o Bambolê.

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Expressão livre: textos dos leitores. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s