Sortuda é a Priscila Ferraz…

Que sorte!

Vera cleto e Priscila Considero-me uma felizarda, pois é de minha natureza gostar de praticar esportes. Vejo a enorme dificuldade que muitos conhecidos têm só de pensar em produzir uma gota de suor fazendo força ou se movimentando.

Para mim é motivo de satisfação fazer força, puxar ferro, correr atrás de uma bolinha, e mesmo os esportes com os quais não tenho muita afinidade consigo praticar e quando não o faço regularmente até sinto falta, e aí está incluída a corrida. A única coisa de que realmente não gosto é de água. Natação não é comigo. Aprendi a nadar quando criança e consigo não morrer afogada dentro de uma piscina. Para salvar minha vida acho que consigo dar braçadas suficientes para percorrer, no máximo, um quilômetro.

Os benefícios para a saúde advindos dos exercícios físicos são sobejamente conhecidos, para a mente também, já que a liberação de substâncias que geram felicidade facilita em muito a nossa saúde mental.

As roupas usadas pelos esportistas sempre trazem o benefício extra de diminuir consideravelmente a idade aparente. Flexibilidade e atitude também têm esse poder.

A turma do esporte é sempre muito de bem com a vida e sempre está falando sobre amenidades, do tipo quanto peso, qual velocidade, quantos quilômetros, quantos pontos, qual o resultado. Isso tudo também alivia a mente.

A maioria das pessoas que têm um grupo de amigos no esporte não precisa de tratamentos psicológicos, pois quando se encontram desabafam suas mazelas de bate pronto. Um café enquanto se espera uma quadra ou outro parceiro já é motivo para longas conversas sobre família, negócios e problemas em geral. Aí se percebe que muita gente já passou ou está passando pelo mesmo problema, que no fim sempre tem solução. Nos sentimos amparados.

Outro benefício incrível é a facilidade bem maior para se perder gordura. Ao aumentar a massa magra, o gasto energético é maior, e com isso fica mais fácil se livrar daquela gordura indesejável.

Isso está parecendo anúncio, mas não é. Ultimamente andei perdendo peso e aumentando a musculatura, e os benefícios são incríveis: muito melhor disposição, menos cansaço físico, sem falar nos ganhos em velocidade e força na prática de esportes. Uma coisa leva à outra e por aí vai.

Portanto, coragem, levante-se desse sofá logo após ler este texto e comece a se exercitar.

Estou aproveitando para responder a todas as pessoas que têm me perguntado como consegui esse corpinho de 60 já tendo 64 anos. É, meus amigos, não existe milagre mesmo. É na conta corrente, tem que sair mais do que entra. No meu caso, entrou menos chocolate e muita malhação. No começo foi mais difícil, mas agora está tudo ótimo.

Nos veremos por aí nas quadras.

Foto com outra tenista e caetanista também, a Vera Cleto.
Esse post foi publicado em Expressão livre: textos dos leitores. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s