iecc-memórias – CCCIII – Jubileu pedagógico dos alunos da ENC de 1890.

18/12/1915(OESP)
Jubileu pedagógico(resumo)
As festas comemorativas do 25° aniversário de formatura dos professoes de 1890 seguiram o protocolo deliberado na reportagem abaixo, que aqui segue recopiada.

O discurso do professor João Lourenço Rodrigues vai ser publicado amanhã. Os  outros discursos  e  notas se encontram na reportagem com a data acima, na publicação do jornal; lemos  várias colunas.

 

Compareceram :
João Chrysostoma- Diretor Geral da Instrução Pública; comendador Mondim Pestana, oficial de gabinete do sr. dr. Eloy Chaves, secretário do Interior; srs.professores: dr. Azevedo Soares; dr. Cyridião Buarque, dr. Thomaz Augusto Ribeiro de Lima e lentes da Escola Normal Secundária: s. d. Rosina Soares, inspetora da Escola Normal; Pedro Voss, diretor da EN de Itapetininga; diretores adjuntos dos grupos escolares da Capital e cerca de vinte profesores pertencentes à turma de 1890.

Visita aos cemitérios (resumo)
Após a celebração da missa, os professores estiveram nos seguintes cemitérios : Consolação, Ordem 3a do Carmo, Santíssima Trindade e Araçá, onde floriram os túmulos de Caetano de Campos, monsenhor Manoel Vicente da Silva, Godofredo Furtado e de José Estácio de Sá e Benevides.
Oradores discursaram e uma plaquette foi oferecida aos membros da família de Caetano de Campos.

Almoço íntimo
Ao meio-dia, no Parque Antártica, com mesa em forma de “T”, onde se sentaram:
Lourenço Rodrigues, Raphael de Lima, Alfredo Bresser , Isidro Denser, João Baptista de Brito, João Gomes Jr, Frontino Guimarães, Julio Pestana, Francisco M. do Amaral Cesar, Gabriel Antunes, Federico Gomes, Ludovico Moreira, Francisco Mariano da Costa, José Augusto L. Franca e as senhoras : dona Elisa de Almeida Moreira, Adalgiza Silveira, Julia A. Antunes, Julieta Bresser e Lydia de Paula Castro.
MENU(em francês):
a)Madère

b)Hors d’oeuvres variés et salade de pommes (vinho Haut Sauternes)
c)Tranches de robalo(em francês robalo é bar) (vinho Chateau Pontet Canet)
d)Vol-au-vent au fine cidre et cuisseau de veaux au petits pois(vinho Chamberlin)
e)Haricots verts sautés au beurre, poulet de Prain rôti et salade de cœurs de laitue(vinhos : Louis Roederer, Veuve Clicquot, Pomery Drapeau e Americain ;

f)corbeille de fruits, fromage et café.

No menu estavam impressas palavras de Miss Browne a Lourenço Rodrigues que se terminam com a frase « O verdadeiro educador começará por ser aquilo que ele deseja ser a seus discípulos : desinteressado, sincero, justo e bom. »

Todos os convivas partiram às 15 horas para a Escola Normal.

Recepção na Escola Normal:

Pelo professor Carlos A. Gomes Cardim, substituindo o sr. Dr. Oscar Thompson, que conduziu a todos ao anfiteatro.
Mesa:. Carlos A. Gomes Cardim(centro),e à sua esquerda Monsenhor Passal’acqua, Azevedo Soares e Jeronymo de Azevedo ; à sua direita : Cyridião Buarque e João Lourenço Rodrigues.
Segue-se uma lista com o nome de todos os presents e seus postos oficiais.
O discurso do anfitrião girou em torno da Escola da rua da Boa Morte, seus professores e discípulos. Depois Carlos Leão tomou assento à mesa e apresentou o orador oficial, João Lourenço Rodrigues.(o discurso será publicado à parte, em outro post)
Cyridião Buarque também discursou.
Notas : constam de telegramas de Oscart Thompson, Heraclito Viotti(professor ENC) ; os familiares de monsenhor Manuel Vicente e Godofredo Furtado fizeram-se representar.
Foi distribuída uma polyanthea com algumas dezenas de páginas.

 

1885- Escola Normal na Rua da Boa Morte_atual R. do Carmo_por volta de 1880(Foto de 1885 com professores e alunos na antiga sede da ENC, à rua da Boa Morte, atual rua do Carmo –  CRE M. Covas)

 

NOTA MINHA publicada aos 11/11/1915 pelo jornal OESP.

 
« Jubileu pedagógico”

 
Os normalistas de 1890 deliberaram comemorar festivamente o 25° aniversário de sua formatura.
Para esse fim constituiu-se uma comissão composta pelos senhores Alfredo Bresser da Silveira, diretor da Escola Profissional Feminina, Raphael de Lima, diretor do 2° Grupo Escolar do Brás, e João Lourenço Rodrigues, lente da Escola Secundária de São Paulo.
A comissão oficiou ao sr. dr. Oscar Thompson diretor da EN comunicando a deliberação de seus colegas e solicitando o seu apoio para o bom desempenho do mandato que recebera.
Respondendo,o dr. Oscar Thompsom aplaudiu a ideia e declarou haver escolhido o lente, o sr. dr. Manoel Cyridião Buarque, para representar a Escola Normal em todos os festejos projetados. Sabemos que o diretor da Escola pretende aproveitar a oportunidade para implantar naquele estabelecimento, à semelhança do que se faz nos EUA , a instituição do « alumny-day », isto é , um dia destinado à recepção de antigos alunos.
Será esse, disse o sr. dr., um meio de manter sempre vívido entre os professores o amor por essa profissão, a confiança no futuro e a fé ao trabalho.
(…) a comissão dirigiu circulares a todos os colegas de 1890 residentes na capital e no interior.
(…)
Programa:
Missa por intenção dos lentes e colegas falecidos, na igreja da Boa Morte(Ordem 3a do Carmo – nota minha) pelo lente da ENC monsenhor Camillo Passalacqua.
Visita aos respectivos túmulos
Almoço
Recepção na Escola Normal
Distribuição de uma « plaquette » comemorativa.
(…) a comissão vai convidar o Monsenhor Camillo Passalacqua para a celebração da missa. »

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Publicações do jornal 0ESP desde 1894 sobre o IE Caetano de Campos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s