iecc – memórias – CCCXXI – Olavo Bilac visita São Paulo.

21/03/1917 (OESP)
Notas e Informações
Olavo Bilac em São Paulo

Alberto de Oliveira, Raimundo Correia e Olavo Bilac – a tríade brasileira do Parnasianismo(in Edson Day)

A convite do sr. Dr. Eloy Chaves, secretário de Justiça, o ilustre poeta sr. Olavo Bilac visitará hoje, às 8 horas, o Quartel da Luz.
O sr. Bilac assistirá a diversas evoluções da infantaria e da cavalaria e, por fim, um desfile das tropas na avenida Tiradentes.
Amanhã às 15 horas, o eminente poeta irá à escola Normal onde lhe está sendo preparada entusiástica recepção.
Sexta-feira, o sr. Olavo Bilac visitará, como informamos, o quartal da 1a Companhia do 43° Batalhão de caçadores, à rua Onze de Agosto.(…)

 

Olavo Bilac (1865 – 1918)

O nome de Olavo Braz Martins dos Guimarães Bilac (1865-1918) foi, durante muito tempo, sinônimo de “poeta”. Adorado em vida, venerado no período subseqüente à sua morte, o “príncipe dos poetas brasileiros” apenas a partir de meados de novecentos foi sendo deixado de parte.

De modo geral, pode-se compreender a história da literatura brasileira dos anos de 1880, nos quais a propaganda republicana ganhou corpo, até a época do Modernismo, como o período de construção de um público médio e da feliz identificação entre as expectativas desse público e a realização estética que lhe era oferecida pelos escritores mais notáveis. Bilac e seus companheiros parnasianos não apenas criaram, no final do século XIX, um gosto homogêneo e difundido, que persistiria por décadas, mas solidificaram a idéia de que construir uma literatura pautada pelo respeito à norma e pela integração do intelectual na vida política e econômica da nação era um dos principais requisitos para construir e manter a própria nacionalidade republicana.

No que diz respeito à poesia, Bilac permanece, a cem anos de sua morte, o poeta mais lido e talvez mesmo o único a ter edições e a receber atenção crítica continuadas dentre os da sua época e escola. É que, embora cultor da métrica impecável e da forma elaborada em poesia, Bilac nunca é obscuro e raras vezes precioso. Pelo contrário, se há um defeito recorrente em sua poesia é o intuito didático, a vontade de comunicação e de clareza que impele tantos dos seus versos para a explicitação excessiva. Desse didatismo e dessa vontade de comunicação advém um traço estilístico que é todo seu e o distingue entre os contemporâneos parnasianos: a apostrofação excessiva.

A apostrofação, o gosto pela descrição e pela narração objetiva de episódios históricos e o apuro lingüístico fazem que muito da sua obra tenha aspecto de atividade didática, centrada na comunicabilidade, na clareza expressiva e no caráter exemplar da correção sintática. Mas a sua competência técnica, o seu lirismo muitas vezes notável e a sua veia erótica (tão acentuada que, ainda em 1921, Mário de Andrade julgava importante defendê-lo da acusação de obscenidade) fazem dele, como afirmava o mesmo Mário, “o maior dentre os parnasianos” brasileiros. Na verdade, o tipo, a partir do qual se podem definir as variações.

Além de poeta, Bilac foi também autor de livros para uso escolar: a partir de 1904 fazem sucesso as suas Poesias infantis; e em 1913, junto com Manuel Bomfim, publica uma narrativa para uso nas escolas primárias, intitulada Através do Brasil. A par dessas obras, ao longo do tempo, em colaboração com outros autores, Bilac assina também um volume de Contos Pátrios, um Livro de Leitura, um Livro de Composição, e ainda A Pátria Brasileira e o Teatro Infantil.

Sobre o autor:
Paulo Franchetti é professor titular do Departamento de Teoria Literária da Unicamp.

(in:http://www.bbm.usp.br/node/93/Biblioteca Brasiliana-Guita e José Mindlin)

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Publicações do jornal 0ESP desde 1894 sobre o IE Caetano de Campos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s