José?! E agora? – … é um “causo” sério mesmo!


Por causo que

José Horta Manzano(do BrasilDe Longe e Correio Braziliense)

Escola 2

Nos tempos em que escola ensinava e aluno aprendia, aulas começavam pontualmente. Se um aluno chegasse atrasado, tinha de bater à porta e pedir licença ao professor. O mais das vezes, o mestre consentia em deixar entrar o aluno. Logo em seguida, pedia justificativa para o atraso.

«Desculpa, professor, eu cheguei atrasado por causo que…»

Nesse ponto, o discurso era interrompido de chofre.

«Não se diz ‘por causo que’, menino! O certo é ‘por causa de’».

Interligne 18h

Meu distinto leitor já há de ter percebido que, nos dias atuais, esse diálogo está fora de moda . De fato, a expressão ‘por causa de’, em via de extinção, foi substituída pela estranha ‘por conta de’.

Não sei quem terá sido o primeiro a abandonar a locução tradicional. Suponho que o modismo tenha logo sido integrado às novelas, que são o meio mais rápido e eficaz de esparramar cacoetes (não só linguísticos) no Brasil.

Escola 3Na língua falada, é difícil escapar a modismos. Dado que a rapidez da elocução não deixa tempo para refletir, as palavras se encadeiam num semiautomatismo. Na língua escrita, a história é outra. O ritmo mais lento da redação permite ao escriba ser mais cuidadoso na escolha de vocábulos e expressões.

No entanto, mesmo na mídia escrita, ‘por conta de’ tem suplantado a locução tradicional por ampla margem. É surpreendente que locutores e articulistas não se preocupem em apurar o vocabulário, que é, no fundo, seu instrumento de trabalho.

Interligne 18h

Casos em que ‘por conta de’ se encaixa perfeitamente:

* Aos trinta anos, ainda vive por conta dos pais.

* Patrão, quero pedir um vale por conta do salário do mês.

* Ela assa os bolos. A venda fica por conta do marido.

Interligne 18h

Expressões que, conforme o contexto, podem substituir ‘por causa de’:

* em virtude de
 * por efeito de
 * visto que
 * por obra de
 * uma vez que
 * graças a
 * dado que
 * em consequência de
 * devido a
 * já que
 * em razão de
 * porque por motivo de
 * pois que
 * por ação de
 * por mérito de
 * em função de

Viram como língua é rica? Falar bem custa a mesma coisa e rende mais.​

 
 
 
 
 
 
 
 
Anúncios
Esse post foi publicado em Expressão livre: textos dos leitores. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s