PARTE II – CAETANO DE CAMPOS – Bagatelas sobre a ENC publicadas no jornal OESP entre janeiro e março de 1928.

Queridos leitores:

Pouco a pouco sobe a quantidade de escolas particulares na cidade de São Paulo.

Todas elas foram fundadas, são propriedade ou possuem seus mestres retirados, emprestados ou em concomitância efetiva de trabalho na ENC.

Pouco a pouco, a ideia republicana de educação igual para todos com igualdade de chances no começo da vida escolar vai desgostar aos membros das classes dominantes paulistas e paulistanas, que preferirão pagar mensalidades caras nas escolas particulares onde estarão matriculados seus filhos.

Assim, pouco a pouco também, vai haver uma mudança gradual de categoria social na frequência da nossa escola.

Enquanto os professores serão os mesmos no setor público ou privado ou, em substituição, os seus alunos diretos, o ensino das escolas normais e de suas escolas de aplicação vai ser de primeira qualidade.

Paulatinamente, as crianças da  grande elite vão sentar-se nos bancos escolares das escolas privadas, abandonando os bancos escolares das escolas públicas como a ENC e as demais ENs da cidade e do interior.

A alta sociedade se instala nos colégios Mackenzie, Rio Branco, Macedo Soares, Casa da Infância, Lycée Pasteur, Ophelia Fonseca, Elvira Brandão, Collegio Villalva, etc.. e a classe imediatamente abaixo, em ascensão social recente ou de vinda  da reduzida e nova classe-média vai optar pelo mito da ENC e suas congêneres; o processo se mostra  gradual mas certo.

Até os anos 50 a ENC vai guardar o seu mito prestigioso, cujo declínio, lento mas seguro, começa desde os anos 60, seja por motivos históricos, políticos e sociais – ou outros.

Abraços decadentes,

wilma.

31/03/2016.

13/01/1928(OESP)

O Collegio Villalva, dirigido por Zinalda Villalva de Araujo, comunica que o seu Jardim da Infância se encontra sob a direção doprof. Gamoeda e urtiliza o método Montessore; além do mais se inspira sobre o modelo de aulas de ginástica da ENC; apenas não se refere diretamente a ela, mas propaga ensino de ginástica sueca, esgrima para as professoras.

Rua Domingos de Moraes, 361.

collegio villalva(ver o “reclame”)

 

29/01/1928 (OESP)

Tem direito à matrícula no 1° ano da Escola Normal da Capital, 72 alunos da Escola Complementar anexa e 43 dos que se submeteram aos exames de admissão.

Na  Escola Complementar Anexa  serão matriculados 70 alunos dos que concluíram o curso na Escola Modelo “Caetano de Campos”, e 30 alunos que prestaram exames de admissão no 1° ano, podendo também requerer matrícula, da seção masculina, até o n° 58 da classificação.

Os candidatos incluídos nesses números, deverão comparecer à Escola Normal da Capital, afim de providenciarem (sobre) as respectivas matrículas.

 

FEVEREIRO de 1928

12/02/1928.(OESP)

O dr. Professor José Ribeiro Escobar, lente da ENC , foi designado para substituir o dr. Ruy de Paula Souza, lente da 4ª cadeira da mesma escola, que se acha licenciado.

 

MARÇO de 1928

21/03/1928(OESP)

Exonerada a pedido, dona Esther Bruno de Moraes,do cargo de substituta efetiva da Escola Modelo “Caetano de campos”, anexa à ENC.

MAIO de 1928

22/03/1928(OESP)

Concedida licença para tratamento de saúde à dona Isabel Alvares Fobo, professora da Escola Modelo “Caetano de Campos”.

 

30/03/1928(OESP)

A aluna Antonieta Bologna se encontra em busca de provas de que cursou a ENC.

Nota:  percebi que avancei  de muitos meses este e alguns outros “posts”.

Não os retirarei do ar; por enquanto, eles  apenas sairão da categoria a que pertencem e serão publicados novamente dentro da sua cronologia habitual, quando chegar a hora.

Desculpem-me pelo lapso; mesmo assim acredito que fizeram uma boa leitura.

Abraços relapsos,

wilma.05/04/2016.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para PARTE II – CAETANO DE CAMPOS – Bagatelas sobre a ENC publicadas no jornal OESP entre janeiro e março de 1928.

  1. Octaviano Galvão Neto disse:

    Querida Wilma;

    Gostaria de ter sua avaliação sobre o estado atual do Ensino Público no Estado de São Paulo nos dias de hoje, se é que você consegue acompanhar o que acontece por aqui.

    Abração,

    Octaviano

  2. vou procurar para vc assim que terminar umas leituras que faço com pressa! bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s