Parte II – Caetano de Campos – Última notícia publicada no jornal OESP, sobre a ENC em 1927.

31/12/1927(OESP)

Última notícia publicada no jornal OESP, sobre a ENC em 1927.

(Resumo)

O cronista e professor José Escobar, discorre sobre a “Escola Ativa”, desvencilhando-a do caráter anarquista que a ela se pressupõe e adianta que a mola da educação ativa é baseada no interesse que o aluno demonstra a aprender.

(Planeta Educação)Afficher l'image d'origine

Fernando Azevedo e Anísio Teixeira, educadores brasileiros que se mobilizaram em
favor da Escola Nova foram influenciados em sua produção pela obra de John Dewey.

Diz o professor que o pensamento concreto e abstrato provém das experiências concretas; daí o interesse de atividades que incluam a participação direta do aluno em trabalhos práticos, ligados ao meio e à natureza que envolve os participantes, o prédio da instituição ficando para o segundo plano se o ambiente puder ser simplesmente campezino; “a escola deixa de ser um auditório para se transformar em laboratório” – e os bancos escolares, supérfluos.

Para os alunos das cidades, nada melhor que os terrenos ainda não edificados ou arrabaldes servidos pelos bondes.

E ao autor de citar os mestres europeus que deram letras de nobreza àquele método…

                  (FGV CPDOC)Afficher l'image d'origine

                           

Imagem-de-John-DeweyJohn Dewey

                                                           “A criança de três anos que descobre o que se pode fazer com blocos, ou a de seis anos que percebe o que acontece quando põe cinco cêntimos e mais cinco cêntimos juntos, é verdadeiramente um descobridor, mesmo que toda a gente no mundo já o saiba. Ocorre um genuíno incremento da experiência; não é apenas mais um item mecanicamente acrescentado, mas um enriquecimento com uma nova qualidade. O charme que a espontaneidade de crianças jovens nutrem por observadores simpáticos é devido à compreensão desta originalidade intelectual. A alegria que as próprias crianças sentem com as suas próprias experiências é a alegria da construção intelectual da criatividade, se me é permitido usar esta palavra, sem ser mal entendido”. (Democracia e Educação) :  in Planeta Educação.

Anúncios
Esse post foi publicado em Parte II- Caetano de Campos - O QUE FOI PUBLICADO SOBRE A ESCOLA NORMAL A PARTIR DE 1920. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s