Humberto Migiolaro* não vê a SAÍDA.

COLUNA MESTRA        Diário da Serra    

Humberto Migiolaro                             hmigiolaro@lpnet.com.br

 

SEM SAÍDA

(NENRI –Núcleo de Estudos Multidisciplinar de Relações Internacionais)
Afficher l'image d'origine

Classifica-se o terrorismo como “Ameaça ou uso real da força aplicada por pessoas ou grupos sem autorização do estado e que atuam para atingir um objetivo político, econômico ou social através do medo, coerção ou intimidação”. A própria tentativa de definição acima aponta para a não participação do estado, com objetos incertos ou não definidos, mas salienta o propósito da obtenção do medo, coerção e intimidação. O alvo principal são os cidadãos comuns (42%), serviços de transporte e fornecimento de energia.

É ação criminosa sem origem temporal definida, mas teve seus primórdios de sistematização a partir dos anos 70, no Oriente Médio. O volume de ações é crescente, assumindo proporções vertiginosas a partir de 2012, com a organização e aprimoramento dos métodos criminosos do Estado Islâmico. A escalada da violência dos atos de terror perfaz uma curva ascendente tanto na brutalidade, na ousadia como nas mortes provocadas.

Em 11 de setembro de 2001, 19 terroristas seqüestraram quatro aviões comerciais, dois nos aeroportos de Boston, Internacional de Newark e Washington D.C. Os seqüestradores lançaram seus aviões contra as Torres Gêmeas do World Trade Center em Nova York e contra as instalações do Pentágono. Quase 3.000 pessoas foram mortas, incluindo-se 227 civis a bordo e os 19 seqüestradores. Foi o pior ato de terrorismo jamais assistido pela humanidade. Os Estados Unidos responderam aos ataques invadindo o Afeganistão para derrubar o Talibam que abrigava a al-Qaeda, A invasão foi devastadora e milhares de outros civis foram mortos nessa guerra ao terror. Em maio de 2011 conseguiram localizar o esconderijo do chefe Osama Bin Laden, que foi morto na operação. Essa guerra particular movida pelos americanos na tentativa de conter o avanço do terrorismo parecia intimidar o crime do terror, que foi parcialmente contido nesse período.

A criação do Estado Islâmico mostrou que as ações do terrorismo estavam apenas se agravando. Essa organização tem devastado os países do Oriente Médio, invadindo cidades, assassinando seus habitantes, seqüestrando as mulheres para se casarem e procriar com os bárbaros sanguinários assassinos da organização. Minuciosamente o ISIS, hoje intitulado “Estado Islâmico” composto de sunitas-jhadistas classifica como inimigos todos os povos da humanidade. Iniciou suas atrocidades no Iraque e se projetou principalmente com a ação na revolução Síria. Os membros dessa organização criminosa constituem o grande periigo para a humanidade. Passaram a exibir suas barbáries nas redes sociais mostrando ao vivo degolas de civis, jornalistas e cidadãos comuns. O limite da crueldade se supera a cada dia e suas ações tem crescido de maneira assombrosa nos últimos dois anos.

Atentados são cometidos em série. No ano passado invadiram os escritórios do jornal parisiense Charlie Hebdo, em ações conjugadas a outros estabelecimentos comerciais. Assassinaram friamente nessa operação 12 pessoas indefesas e ostentaram sua crueldade como troféus de vitória sobre todos aqueles que não seguem suas tendências religiosas. Os ataques e eventos se sucedem em crescimento ativo, atingindo pessoas comuns e praticando toda espécie de maldade e perversidade. São utilizados homens bombas, atiradores suicidas, bombas detonadas de dentro de veículos e cometem assassinatos a sangue-frio, comemorando a vitória sanguinária de sua seita. Para exibir seu poder de fogo explodiram bombas no Aeroporto de Istambul causando 36 mortos, mostrando ao mundo que o aeroporto mais seguro do mundo também é vulnerável à sanha assassina dos terroristas. Outros alvos tem sido minuciosamente escolhidos como o Aeroporto de Bruxelas na Bélgica, com apenas um homem bomba matando 14 pessoas. “Comemoraram o dia nacional da França com um sanguinário terrorista atropelando uma multidão incontável de civis em Nice.

Enfim, a crueldade e agressividade dos terroristas do Estado Islâmico, tem conseguido seu objetivo, isto é, fazem do absurdo e da selvageria o grande alvo de seu poder de destruição. Recrutam jovens desajustados em todos os países do mundo, inclusive brasileiros. Não se pode avaliar o que passaria pela cabeça e coração de um jovem para que ele aceite ser recrutado por esses bandidos inclassificáveis e se tornarem um deles.

Nossas Olimpíadas estão para ser iniciadas a menos de um mês. As autoridades repetem à exaustão que estão preparados para toda e qualquer manifestação de risco de terrorismo. Talvez a obviedade da ação seja fator que os afaste de nossos Jogos Olímpicos. Durante a nossa naufragada Copa do Mundo o acordo espúrio com os bandidos profissionais de nossas facções criminosas conseguiu manter sob controle tais atos. O grande terrorismo ocorreu dentro do gramado com o vexame dos 7 x 1 imposto pelos alemães.

Na verdade nos parece que temos apenas dois trunfos para impedir um desastre em nossa malfadada Olimpíada: Primeiramente o eventual desinteresse momentâneo dos terroristas do ISIS pela obviedade do fato e, alternativamente com a bravata cantada de nossos oficiais de segurança. Se formos contar com os atletas, corremos risco de terror de fracasso como aquela do Mineirão. Se ainda no poder, poderíamos apelar para o “diálogo com os terroristas” pregado por Dilma Russeff na tribuna da ONU. Mas, o Rio de Janeiro é terra abençoada por Deus. Se não nos valermos do poder do Cristo no alto do Corcovado, estamos

    SEM SAÍDA

(Gilmar) Afficher l'image d'origine

*caetanista e cronista do Diário da Serra.

Anúncios
Esse post foi publicado em Expressão livre: textos dos leitores. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s