PARTE II- Caetano de Campos – outubro de 1940.

OUTUBRO

13/10/1940 (OESP)

Efemérides:

1890 – Decreto mandando aplicar-se o produto líquido da loteria concedida para o auxílio da construção da Catedral, na construção de um edifício, no largo da República, antigo dos Curros, para a Escola normal.

Nota minha: com a Proclamação da República, em 1889, chegaram as ideias e os ideais franceses ao Brasil, com a priorização da escola laica.

Onde hoje se encontra a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, que serviu de endereço ao IE Caetano de Campo, deveria ter sido construída a catedral metropolitana se Deodoro tivesse se consolado em ser apenas oficial do exército do Império!

17/10/1940 (OESP)

Cruzada Pró-Infância

Prosseguem com grande brilho as comemorações da Semana da Criança – Hoje, “Dia da Criança Asilada” – As cerimônias de ontem, “Dia da Criança que estuda”, na Escola Modelo Caetano de Campos e Grupo Escolar Prudente de Moraes.

 

Hoje , Dia da Criança Asilada, será feita uma ampla distribuição de guloseimas às crianças asiladas que comparecerem ao Estádio do Pacaembu, gentilmente cedido pelo sr. prefeito da capital com a contribuição dos Circos  Romano,  Circo-Theatro Arethuzza e Circo Alcebíades.(o nome e o tipo de trabalho dos artistas vem detalhado no artigo).

Afficher l'image d'origine
Jair, Valter e Osmar Neves(Veja)
Afficher l'image d'origine(Cara Pinhé)

DIA DA CRIANÇA QUE ESTUDA

Mais de 200 grupos escolares e a Escola Modelo Caetano de Campos, apresentaram seus alunos mais adiantados, em presença do dr. Antenor Romano Barrettto, Diretor do departamento de Educação, representando o dr. Mário Lins, Secretário da Educação e da Saúde Pública; Outros presentes: o representante do  delegado de Ensino, professor Henrique Richetti; dona Pérola Byington e Maria Antonietta de Castro, da Pró-Infância; diretores de grupos escolares e professores, recebidos pela diretora da Escola Normal, dona Carolina Ribeiro.

Programa:

“Hino do Estudante” (orfeão infantil da Escola Primária).

Saudação aos alunos – homenagem aos alunos da EM Caetano de Campos ( Maria Apparecida Neves).

Relato do Centro de Puericultura (premiação do Concurso de Cartazes, pela inspetora Clotilde Kleber.

                                                                      Afficher l'image d'origine(Restos de Coleção)

Os alunos mais adiantados:

1° lugar – Grupo Escola São Paulo: 86,58%

2° lugar – GE Silava Jardim: 64,19%

3° lugar- GE Eduardo Carlos Pereira: 60,24%.

(…)

Programa:

    1. Números de canto pela Escola Primária e alucução do dr. Romano Barreto(agora com um “t”- nota minha)
    2. Hino Nacional; ida dos alunos premiados à Biblioteca Infantil da EM Caetano de Campos; lanche no refeitório da Escola(não conhecia sua existência- nota minha)
    3. Entrega de duas entradas de cinema para cada aluno premiado para o filme “O pequeno Thomaz Edson” – projeção aos 10 de novembro no cine Metro.        Afficher l'image d'origine

Afficher l'image d'origine  CURIOSIDADE:

A CARACTERIZAÇÃO DO PALHAÇO PIOLIM

Piolim, figura lendária que por mais de cinqüenta anos reinou, com maestria, no “teatro do povo”. Sua caracterização foi sempre a mesma fisionomia, os mesmos traços físicos – vivos e sublimes. Sua indumentária era composta de um jaquetão maior do que o seu tamanho – bem exagerado, sapatos nº 84, bico largo e sua famosa bengala, que mais parecia um “anzol de pescar submarino”. Piolim, emergido de seu colarinho “impossível”, com a bengala há vinte e cinco anos, pela milésima vez repetia as velhas piadas que divertiram nossa infância. “O Namoro dos Sabiás”, cena tradicional de Piolim, um intérprete genial, sucesso há meio século, conforme acervo do Jornal Folha de São Paulo.

Pode-se dizer que a obra circense que Abelardo Pinto construiu é o seu palhaço. Em diversas pesquisas de campo, ao longo de 14 anos, nos deparamos com a figura de Piolim sendo interpretada por diversos animadores culturais. O lazer foi uma das fontes por nós, eleita para pesquisar as técnicas por ele preconizadas.

Piolim através de sua obra atingiu várias esferas do povo brasileiro: o campo da linguagem cênica, da alfabetização escolar, da televisão brasileira, da diversão para a terceira idade, dos arte-educadores atuantes na área de lazer esportivo.

NOTA MINHA: um desses animadores culturais foi aluno do Instututo de Educação Caetano de Campos!

(texto: parte integrante de um projeto de pesquisa desenvolvido em 1997 por Luiz Rodrigues Monteiro Júnior sobre a história dos palhaços brasileiros, através de Bolsa de Pesquisa do Prêmio Estímulo “Memória da Atividade Circense no Brasil”, e publicado pelo DACH – Departamento de Artes e Ciências Humanas da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.)

Anúncios
Esse post foi publicado em Parte II- Caetano de Campos - O QUE FOI PUBLICADO SOBRE A ESCOLA NORMAL A PARTIR DE 1920. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s