IX – (e) Reorganização da Escola Normal de São Paulo; regulamento publicado pela Tribuna Liberal no 25 de dezembro de 1880.

28/12/1880 (APSP)

Reorganização da Escola Normal

A Tribuna Liberal de 25 deu o seguinte :

(…)

Alterações

Continuará sendo de tres anos o curso da Escola Normal, constando das seguintes matérias :

1a cadeira :

Gramática e língua nacional, princípios de gramática geral e filosofia, estudo de estilo e ensaios de declamação, história da língua portuguesa, resumo da literatura nacional.

2a cadeira :

Aritmética, álgebra, geometria, princípios gerais de astronomia.

3a cadeira :

Geografia geral, história universal, do Brasil, e especialmente da Província de São Paulo;

4a cadeira:

Pedagogia, escologia, exercícios de intuição.

5a. cadeira :

Física, química, história natural.

6a. cadeira :

Gramática e língua francesa, leitura, tradução, análise de prosadores e poetas franceses, versão  para o português, história da língua e resumo de literarura francesa.

7a. cadeira :

Caligrafia

8a. cadeira :

Princípios de arte musical, música vocal.

 

Aulas Anexas (em duas classes)

 

1a classe :

Leitura com aplicação das regras de prosódia, princípios de geometria e desenho linear, caligrafia, prática das quatro operações fundamentais do cálculo, elementos de cosmografia, noções de geografia física dada sobre mapas e esferas, particularizando a do Brasil, e especialmente da Província de São Paulo. Declamação de poesias escolhidas.

Na do sexo feminino, trabalho de agulhas.

 

 

2a classe :

Ditado para aplicação das regras de ortografia, conjugação de verbos, lições dos melhores autores nacionais e portugueses com aplicação das regras de gramática, geometria prática e  desenho linear, caligrafia, aritmética prática até proporções,  geografia, estudos mais desenvolvidos sobre mapas e esferas, especializando a importância política, comercial, industrial e científica dos estados, de suas capitais e cidades principais, história, acontecimentos mais importantes que determinaram épocas notáveis e influiram sobre a civilização das nações, particularizando aqueles que tem relação com a formação da nacionalidade brasileira e desenvolvimento da província de São Paulo. Conhecimentos gerais de física, química e história natural, lições de higiene. Música vocal, exercícios ginásticos, instrução cívica e moral.

E, na do sexo feminino, trabalhos de agulha, costura e corte.

 

O ensino de história universal será dado conforme o seguinte programa :

  • Importância da história, sua definição. Leis fundamentais;
  • A terra e o homem ;
  • O homem préhistórico e o homem selvagem;
  • Civilização intermediária entre os homens préhostóricos e os egípcios ;
  • Os Egípcios ;
  • Os Babilônios;
  • Os Índios e os Irâneos ;
  • Os Judeus e os Fenícios ;
  • Separação dos povos progressistas e dos povos improgressistas. Chineses ;
  • Considerações gerais em relação à antiga civilização fundada sobre o empirismo e as artes industriais ;
  • Começo da civilização fundada sobre as ciências. Os gregos ;
  • Os Romanos. Formação de um corpo político sustentando e propagando a civilização ;
  • Império Romano. Descendência do politeísmo grecorromano. Estabelecimento do cristianismo ;
  • Império Bárbaro. Conquista da germânia por Carlos magno. Formação das línguas neolatinas. Transmissão do saber antigo ao ocidente ;
  • Idade Média. Catolicismo. Artes. Poesia e ciências deste período ;
  • Árabes – sua história. Introdução ao saber no ocidente;
  • Dissolução do regime católico-feudal durante os séculos XIV e XV. Os grandes cismas ;
  • Formação da monarquia portuguesa. Cosnstituição dessa nacionalidade. Os Mossárabes. O feudalismo em Portugal e a igreja romana ;
  • Portugal e D. João I. Progresso rápido do estado português. As descobertas. Letras e Artes em Portugal ;
  • Descoberta da América ;
  • Século XVI. Reforma, Rabelais, Montaigne, Cervantes, Shakspeare ;
  • Século XVII. As grandes monarquias. Progresso das ciências. Astronomia e Física ;
  • Portugal no tempo de D. José I.Os jesuítas. O marquês de Pombal ; Regime colonial português. Reforma da universidade de Coimbra ;
  • Século XVIII – Equilíbrio europeu. O espírito de exame de mecredulidade e de revolução. Constituição da química e da Biologia ;
  • Revolução francesa de 1789. Renovação da arte, da poesia e da estética. Desenvolvimento das ciências. Constituição da Sociologia;
  • Marcha e fim da humanidade.

 

Consta-nos que a comissão deliberou a criação de um conselho diretor da instrução pública, composto de 23 ( 25 ? )membros, dos quias 5 serão eleitos pelo professorado. Os inspetores de distritos são abolidos, passando as suas atribuições  para os conselhos municipais, formados de um vereador da câmara, um eleito pelos pais e tutores dos alunos e um delegado do inspetor da instrução. «

 

29/12/1880 (APSP)

Atos da presidência

Por atos da presidência de 27 do corrente foi nomeado  o dr. Ignacio Soares de Bulhões Jardim professor de pedagogia da Escola Normal para reger a cadeira de geografia e de história, durante o impedimento por licença do respectivo professor.

Por despacho da mesma data foi exonerada a pedido, a normalista Maria Joaquina do Espírito Santo do cargo de professor pública da cadeira de Queluz.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em A história da Escola Caetano de Campos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s