1881 – (a) Thesouro Provincial; local inadequado para o funcionamento da Escola Normal.

Queridos leitores;

Para quem abre o blog pela primeira vez e se depara com as matérias aqui apresentadas, deve sentir uma “certa desorganização”na apresentação dos conteúdos; em realidade percebi que faltava completar um vazio na história da Escola Normal de São Paulo e embora tendo entrado nos anos 50, resolvi sanar o problema anterior.

Para que haja coesão na leitura destes artigos, sugiro que o leitor entre na coluna “Categorias” (à direita desta página) e clique segundo o tema para encontrar uma cronologia apropriada do que foi publicado pelo jornal OESP sobre a nossa escola:

a) A  história da Escola Caetano de Campos (desde a  sua criação, ainda nomeada Escola Normal da Capital, com poucos dados obtidos, até a reforma de 1875, ano que coincide com o a inauguração do jornal A Província de São Paulo -APSP e que se extenderá até a redação da reforma da Escola quando a mesma se instalou na Praça da República. Notar que Gabriel Prestes ainda na sede da rua da Boa Morte dirigiu a ENC devido à morte inesperada do dr. Caetano de Campos.)

Ali há duas categorias de artigos, sendo que nos primeiros, sobre Caetano de Campos, serão encontrados apenas notas sobre a sua atuação como médico e cidadão.

A importância de Caetano de Campos como educador, data da sua participação ao corpo docente do Colégio Pestana e depois na evolução de sua carreira nesse sentido.

b) CAETANO DE CAMPOS – PARTE I (de 1894 até 1920)

O QUE FOI PUBLICADO SOBRE A ESCOLA NORMAL DA CAPITAL NO JORNAL “O ESTADO DE SÃO PAULO ?”

Ali o leitor vai encontrar, seja a compilação, seja o resumo dos artigos publicados no jornal O Estado de São Paulo ( novo nome do jornal “A Província de São Paulo”, desde 1889, devido à Proclamação da República) que em tempo serão enriquecidos.  Trata-se do período que engloba a inauguração do novo prédio da Praça da República e a aplicação dos métodos e técnicas assinalados no Relatório Prestes. Foi o período áureo da Escola.

c) Parte II- Caetano de Campos –

O QUE FOI PUBLICADO SOBRE A ESCOLA NORMAL A PARTIR DE 1920

e que se encontra ainda incompleto, embora tratado até os anos 50.

Assim sendo, desde que qualquer página anteriormente publicada tiver seu conteúdo ampliado, farei sabê-lo através do blog. Afinal são mais de 4.000 informações tratadas aqui.

Abraços caetanistas,

wilma.

05/03/2017.

 

 

1881 – 1° semestre

27/02/1881 e 1°/03/1881

Missa de 7° dia pelo passamento da sra. Claudina Maria Barreto França, mãe de Antonio Caetano de Campos,  dia 1° ² de março, na igreja São Pedro (imagem).

Résultat de recherche d'images pour "igreja São Pedro sao paulo antiga"

Praça da Sé – São Paulo – WordPress.com

09/04/1881 (APSP)

Escola Normal

Começam amanhã às 11 horas os exames de suficiência dos alunos candidatos à matrícula do primeiro ano da Escola Normal.

 

21/04/1881 (APSP)

Aos srs. Presidente da província e inspetor da instrução pública

Os moradores da(s) rua(s) do Paraíso, Palmeiras, Perdizes, Barra Funda e Água Branca vem pedir a suas excelências  que se dignem dar as providências precisas para as aulas públicas de primeiras letras do sexo masculino desses bairros e terem professores. Os efetivos estão estudando na aula normal e as escolas estão fechadas. No entanto para mais de 100 meninos, que estavam matriculados nessas escolas, estão sem receber instrução alguma.

 

22/04/1881  (APSP)

São Paulo, 21 de abril

O artigo trata sobre as visitas que o presidente da província anda fazendo aos estabelecimentos públicos da cidade.

E alerta :

« Se o sr. Senador Florêncio imagem) deseja empregar suas faculdades e atividade na administração da província, a Escola Normal não pode deixar de merecer os seus cuidados. S. exc., se foi vê-la, havia de admirar-se do local escolhido e das salas destinadas ao ensino.

              (wikipédia)              Florêncio Carlos de Abreu e Silva.png

Foi o que mais de pronto se pode arranjar quando se tratou da reabertura da escola, é verdade ; mas esta razão não deve prevalecer para continuar ali o ensino normalista.

(…)

Salas acanhadas, sem condições higiênicas, sem luz e em um centro de muito movimento e barulho, como essas dos baixos do Thesouro Provincial não servem para escola e muito menos para uma escola normal, onde o ensino deve ser formal, transmitido pelo professor do mesmo modo por que há de ser dado pelo aluno quando chegar a sua vez de ser mestre.

Résultat de recherche d'images pour "Thesouro Provincial de sao paulo seculo XIX"

Iba Mendes760 × 523Recherche par image

Terceira sede de Escola Normal na rua do Tesouro

Naquelas salas é difícil, senão impossível a aplicação de preceitos da pedagogia. Professor e alunos recebem a luz incômoda e inconvenientemente; a distribuição de classe torna-se impossível ; a voz do professor não chega regularmente ao extremo das salas sem grande esforço e fadiga; os alunos com dificuldade são ouvidos por aqueles, e erros de pronúncia, de definições e elocução escapam, porque o professor por mais atento que seja não conseguirá acompanhar a exposição da leitura, perturbado constantemente pelo barulho que vem do exterior

Além disso falta à escola muita coisa de primeira necessidade para um bom ensino. Não há ali mapas, nem esferas, nem aparelhos de física, nem tantos outros objetos reclamados pelos métodos modernos. »

(…)

.Image associéewww.hagopgaragem.com1235 × 899Recherche par image
Titulo: Largo do Tesouro e parte da Rua 15 de Novembro

15/05/1881

Antonio Caetano de Campos foi um dos  eleitos na paróquia do Braz (com “z”).

 

03/06/1881 (APSP)

Sessão Livre

Carta de Olympio Catão às autoridades da província, reclamando das carência que são sentidas na Escola Normal ; diz o autor que a nova escola Normal é a mesma daquela inaugurada em 1875.

Urge para ele, o aumento dos salários dos professores e sobretudo  existe necessidade urgente de um prédio apropriado ao projeto.

Segue um requerimento do professor Thomaz P.B.S. Galhardo ao presidente da província que reclama contra a interpretação da lei n. 130 de 25 de abril de 1880; ele se inflama contra as vantagens relacionadas aos vencimentos da categoria que, até então não foram realizados.

 

16/06/1881 (APSP)

Projeto de ensino do deputado João Bueno prevê no seu Art. 4° que para as cadeiras de primeira classe não poderão ser nomeados senão os formados na Escola Normal e/ou a eles equiparados.

 

26/06/1881 (APSP)

Anúncio da professora dona Francisca de Paula de Moura Lacerda e Azevedo, prestes a lecionar em escolas particulares; aprovada com distinção nos exames da Escola Normal, a mesma aguarda  o recebimento de atestados pelos srs.  Drs. Godofredo Telles e Rangel Pestana.

 

26/06/1881

Anúncio de gratidão de Joaquim Roberto de Azevedo Marques, que perdeu a esposa Anna Victoriana de Azevedo Marques, paciente do dr. Antonio Caetano de Campos.

Anúncios
Esse post foi publicado em A história da Escola Caetano de Campos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s