1886 a) 1° trimestre -Normalistas que ficaram famosos saindo da Escola Normal da Capital.

1886-1° trimestre: janeiro e fevereiro; nada em março.

12/01/1886 (APSP)

Normalistas de 1886 (APSP)

Realiza-se amanhã, às 11 horas, no palácio do governo, a cerimônia da entrega das cartas (diplomas, nota minha) aos alunos da Escola Normal que completaram o seu curso no ano findo.

Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo

13/01/1886 (APSP)

Normalistas de 1886

Alunos diplomados pela Escola Normal

Donas:

Mathilde de Moraes Silva
Thereza de Almeida Motta

Adelina Carolina da Silya (Silva? ) Abreu

Anna Belmira de Souza Novaes

Brazilissa Fernades de Oliveira 

Gertrudes Miquelina Pinto Alves

Isabel Honorata da Silva

Mathilde de Moraes e Silva

Thereza de Almeida Motta

Senhores:

Antonio Alves Pereira de Almeida Jr

Arthur Evencio Madeira

Adriano Boucault

Elias Galvão França de Barros

Fernando Martins Bonilha Jr

Francisco Marianno da Costa Sobrinho

Francisco X. Galvão de Moura Lacerda

Julio Cezar Goulart

Jeronymo José Domingues Jr

Jorge Galvão (foi dirigir a Escola da Neutralidade)

Liberato M. Barreto de Alencar

Luiz da Fonseca Moraes Galvão

Sebastião José de Freitas

Sebastião Antonio Dias.

 

 

04 e 05 /02/1886

AVISOS

Escola da Neutralidade

(80 alunos)

Segue a lsita dos professores que lecionam no Primário e no Secundário e o nome do dr. Antonio Caetano de Campos aparece nos dois iténs; no secundário, muitos dos mestres (Brasilio Machado de Oliveira, Antonio Dino da Costa Bueno, Américo de Campos, Miranda de Azevedo, P.X. Galvão de Moura Lacerda e Vicenzo Quirino) também fazem parte da deputação de SP.

O Professor P.A. Gomes Cardim leciona esgrima

 

09/02/1886 (APSP)

Antonio Alves Leite pede para ser matriculado na Escola Normal.

 

13/02/1886 (APSP)

Curso Normal

Permitiu-se que se matriculassem na Escola Normal os seguintes professores  públicos:

Julio Ascanio Mallet e sua esposa Guilhermina Augusta Mallet;

Antonio Apolinario de Macedo;

Tiberio Justo da Silva;

Antonio Joaquim Arnobio;

Innocencio Augusto da Silveira Maia;

Maria de Andrade Lima;

Francisca Eugenia de Mendonça Brito 

Idalina Bueno da Costa Barros.

E

Escola Normal

Resultado dos exames de suficiência de ontem.

Aprovados PLENAMENTE:

Amélia de Almeida Mota

Maria Carlota de Carvalho

Adelina Goursand

Cezaria Augusta Fagundes

Ielerico Gomes

Virgilio Ribeiro da Silva

Marianno de Oliveira

Francisco R. Corrêa

Herculano H. Mugnani

Francisco Octaviano de Carvalho

Oscar Julio Pinto Paes.

SIMPLESMENTE:

Maria da Gloria Oliveira Costa

Maria do Carmo Carvalho Filha

Ignez Marcondes da Costa

Pedrina F. Moraes Nabor

 Americo Silva Veiga

Francisco Plympio Pontes

Carlos Arthur Pereira

 Carlos Fagundes

Luiz Galvão Moura Lacerda

 

Serão chamados à prova escrita, amanhã:

Antonio de Carvalho

Rita Dezamira da Costa

Elisa Malheiros de Faria

Orcalina de Oliveira R. Lima

Carlos Eduardo P. Petit

Theophilo Augusto Dias

Eliza Macedo

 Rita Evangelina de M. Ferraz

Emilia Mayer

Henriquieta G. Duprat

Jose Ivo de Souza Leite

Philomena da Piedade Nogueira

Francisca Carneiro ferreira

Julia Carneiro

Augusto de Azevedo Marques

João Baptista G. De Moura lacerda

Anna de Toledo Ramos

Benedicta Maria de Jesus

Izabel Augusta de Toledo

Etelvina Esperança de Carvalho

Garibaldina Pereira Cordeiro

Maria Adelaide de Queiroz moreira

Theodato de Almeida Mello

Etelvina Nunes

Maria Eugenia Nunes

Gabriel Prestes ( um dos grandes diretores da ESCOLA nORMAL)

Maria da Penha B. Chaves

Adherbal da Paula Pereira

Barbara Fidencio Vieira

José Fortunato Ribas

Bento Ferraz de Toledo

José Stein

Maria Lucia Ferreira

Virginia Josephina Cogne

Izabel von Atingue

Vatharina Pont

João Baptista de Sampaio Arruda

Inocencia L. Da Silva Arruda

Avelina dos Reis

Herminia Pinheiro Cordeiro

Justinianno Arthur de Mello Vianna

Anna Augusta da C. Martins

João Avelino de N. Nobrega

Geraldo Santiago Alvares

José Olegario de Arruda Pinheiro

José Antonio Alvares Ferreira

Maria José Hirsch

Heitor Galvão de Moura Lacerda

Antonio José da Cunha

Romão Puiggari( futuro grande nome na Educação)

Rita Rosa Sene

Anna Henriqueta de A. Pinheiro

Genoveva de Almeida Motta

Antonia Barbosa Lessa

Augusto Gonçalves Bueno

Maria da Conceição Pinto

Antonio Ernesto da Silva

Antonio Pedro de Alvarenga Guarany

Benedicto da Silva Machado

Silvano Joaquim de Andrade

Juvenal Galleno de Moraes.

 

16/02/1886 (APSP)

Na Assembleia provincial, o presidente ao se exprimir voltou a criticar a instrução pública e censurou “acremente o modo porque é feito o ensino na Escola Normal.

“Disse que o nosso professorado assim como está constituído nada vale, nada faz e nem pode fazer  a bem da instrução.”

17/02/1886 (APSP)

Editorial de Rangel Pestana

Trabalhos da Assembleia

(resumo)

Ouviu-se novamente na abertura da sessão da assembleia provincial “ o histórico vergonhoso da instrução pública na província.”

(…)

“ A instrução primária, na opinião do conselheiro João Alfredo, assim como dos seus antecessores, acha-se em estado que não corresponde ao progresso provincial.

A Escola Normal também merece capítulo especial e aí foram notados vícios de organização, defeitos no seu funcionamento e algumas coisas censuráveis na execução do seu programa de ensino.”

Pestana critica a ética de certos deputados:  talvez “eles prefiram apresentar, justificar e discutir uma centena de projetos criando cadeiras em lugares desconhecidos, aposentando professores amigos, dispensando provas de capacidade, equiparando cadeiras de aldeia às cidades, etc.. “ (Parece que os nossos problemas com o legislativo vem de longe! – nota minha)

 

19/02/1886 (APSP)

Requerimento de Francisco M.  Amaral Cezar, pedindo dispensa do exame de suficiência para matricular-se na Escola Normal.

20/02/1886 (APSP)

(resumo)

Em sessão ordinária da assembleia provincial de 19/02/1886, Rangel Pestana se pronunciou dizendo “que ainda ecoam aos ouvidos de todos as palavras proferidas pelo sr. Presidente da província sobre a instrução pública; (…) Em algumas referências à Escola Normal sobre fatos desagradáveis que se tem dado ultimamente naquele estabelecimento de ensino , e que tem sido mais ou menos justamente comentados na imprensa.”

“O orador sabe que na Escola Normal  o corpo docente está dividido em dois campos: católico e positivista.”

Rangel Pestana não se coloca entre aqueles que querem o desaparecimento da Escola Normal  e pede que sejam enviadas informações  do governo e a cópia da representação dirigida pelo diretor da EN sobre os fatos ocorridos.

21/02/1886 (APSP)

Requerimento de Matheus Marcondes Pereira pedindo dispensa do exame de suficiência para matricular-se na Escola Normal.

26/02/1886 (APSP)

Escola Normal

Recomerndou-se ao sr. Diretor de obras públicas que organize com o diretor da Escola Normal e remeta à presidência da câmara o equipamento de obras de aceio de que necessita o edifício daquela Escola. Respondeu-lhe o diretor que a escola necessita de bancos para as salas de aula e quanto aos equipamentos de aceio é necessário que seja feito um orçamento.

E

A comissão de instrução pública oferece um projeto que autoriza o governo da província a mandar matricular no 1° ano da Escola Normal, com dispensa dos exames de suficiência:

Gaspar do Rego Silva

Francisco Marcondes do Amaral Cezar

Matheus Marcondes  Pereira

 

 26/02/1886 (APSP)

Projeto arquivado na Câmara equiparando os normalistas da antiga Escola Normal, os alunos aprovados nas matérias do 1° ano que frequentavam o 2° quando foi fechada a mesma Escola (Adiado por ter pedido a palavra o sr. Evaristo Cruz)

 

27/02/1886 (APSP)

Congresso de professores

“São convidados todos os professores  residentes na capital e os que frequentam a Escola Normal, para uma reunião de importância, com o fim de tratar os interesses relativos à classe.

Largo do Palácio, 9 (sobrado) .”

Largo do Palácio, atual Páteo do Colégio
Ano: 1887
Autor: Militão Augusto de Azevedo

E

Requerimento de dona Benedicta Ernestina Prado pedindo admissão ao exame de suficiência na Escola Normal.

28/02/1886 (APSP)

PROFESSOR

Alex. Ed. Riedel, ex-diretor de um instituto de educação primária e secundária, com longa prática do magistério, oferece-se para lecionar diversas matérias em colégios e casas particulares.

Em sua residência à rua do Hospicio N° 12 abriu um curso  noturno para explicações de Francês e Português especialmente para os alunos da Escola Normal.

Recados: Rua da imperatriz n° 19.

Nesta foto, igualmente de Militão, feita em 1862, temos a quadra final da então rua da Imperatriz; in: /saopauloesuasruas.wordpress.com

E

Requerimento de Carolina Galvão de Moura Lacerda  pedindo dispensa do exame de suficiência para matricular-se na Escola Normal

E

Durante a sessão da Assembleia falou o sr. Theophilo Dias, apresentando um requerimento sobre as providências tomadas pelo governo provincial sobre a  Biblioteca da Escola Normal depois de suspensa a lei que reformou a mesma escola.

Obtiveram licença para se matricularem na Escola Normal os professores públicos:

João Raphael de Lara e Anna Izabel da Costa Ferreira.

E

Escola Normal

Obtiveram licença  para se matricularem na Escola Normal:

João Raphael de Lara e Anna Izabel da Costa Ferreira.

 

23/02/1886 (APSP°

Requerimento de Antonio Corrêa Dias , professor páblico da cidade de Caconde, pedindo para ser equiparado aos alunos da antiga Escola Normal.

24/02/1886 (APSP)

Na Assembleia a comissão da IP aceitou que Benedicta Ernestina Prado entre para a Escola Normal sem submleter-se aos exames de suficiência.

Enquanto que

Americo Alves Vieira e Anna Augusta Costa e Antonio Alvares Martins pedem dispensa dos mesmos exames.

 

25/02/1886 (APSP)

Tres requerimentos levados à assembléia de :

Maria Adelaide Queiroz Monteiro, pedindo dispensa do exame de suficiência para matricular-se na Escola Normal;

Thomaz Augusto Ribeiro de Lima, pedindo validaçéao aos exames que prestou na Escola Normal;

Francisca das Dôres Nobrega, pedindo equiparação de salários entre os normalistas formados pela velha e pela nova Escola Normal.

Anúncios
Esse post foi publicado em A história da Escola Caetano de Campos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s