Antropólogo Cláudio Pereira encontrou no lixo esta foto de classe tirada no IECC e quer identicar seus elementos

 

Personagens em busca de uma história. Brasil.

O que posso contar, hoje, é somente a história de como encontrei esta fotografia.

Era noite.

Era final dos anos 70.

Ela estava em meio ao lixo de um prédio próximo a Praça da Piedade, Salvador, Bahia.

Guardei a fotografia dentro do livro que então carregava: Confesso que Vivi de Pablo Neruda.

A partir dai não tenho mais memória desta fotografia.

Ela provavelmente se escondeu nos trecos e tocas do meu mundo bibliográfico.

Ela tornou-se refém de um arquivo perverso, que suplantou e humilhou seu próprio organizador.

Ela sucumbiu ao peso do mundo dos papéis, das folhas neuróticas e afins.

Ela perdeu o contato com o mundo e o mundo a esqueceu.

Ela quedou-se quieta em silêncio, como toda imagem faz para sobreviver.

Impetuosamente ela voltou à cena.

No último domingo, me veio uma inusitada vontade de escutar um velho disco de vinil:

The Secret life of the plants de Steve Wonder.

Quando peguei o disco a fotografia caiu no chão em alvissareira performance.

Quem eram aquelas estudantes?

De onde vieram e para onde foram?

Quantas delas ainda estariam vivas?

Quantas delas tiveram filhos?

Quantas delas se realizaram na vida?

Quantas delas tiveram dissabores?

Quantas entenderam o sentido da vida ao viver?

Fiz indagações a mim mesmo diante daquela cena de escola.

Fiz muitas indagações a mim mesmo diante da memória que se recusa a apagar-se.

Passei a contar a mim mesmo as histórias destas meninas…

Estou disposto a falar de segredos que nem sei.

Estou disposto a mentir a mim mesmo.

Estou disposto a imaginar diante desta imagem.

Era uma vez uma turma de estudantes da 3a Série C – 1965…

OI Wilma, obrigado por sua respostai,

na verdade não são documentos. É somente uma foto, que anexo aqui. Encontrei ela cerca de 40 anos atrás, no lixo, assim queimada…. Resolvi desenvolver o tema quando reencontrei ela esta semana dentro de um disco de vinil… conto esta história no meu blog: https://otrem.tumblr.com,..  mas tudo ainda é incipiente. Trabalho com iconografia, sou Diretor do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade Federal da Bahia…e me divirto muito escrevendo sobre fotografias…. as vezes fotos dos outros, as vezes fotos que eu mesmo faço, embora eu não seja fotógrafo mas apenas um modesto antropólogo que gosta de fotografias, literatura e todas boas narrativas que a vida pode nos proporcionar…
um grande abraço

Cláudio

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Expressão livre: textos dos leitores. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s