1891 – b) Caetano de Campos sai da direção da ENC com licença médica.

ABRIL

02/04/1891 (OESP)

Concedida licença ao preparador de física e de química da Escola Normal, o sr.Theodoro Antunes Maciel.

04/04/1891 (OESP)

Diante da Congregação da Escola Normal,  Carlos Alberto Rocca Jr deve passar os exames de português e de aritmética afim de apresentar-se como candidato a um ofício de justiça.

28/05/1891

Foram concedidos dois meses de licença ao diretor da Escola Normal, dr. Antonio Caetano de Campos.

31/05/1891 (OESP)

Assumiu interinamente a direção da Escola Normal o professor sr. Carlos Reis.

07/06/1891 (OESP)

Equiparado o salário da professora de caligrafia da Escola Normal aos dos professores das demais disciplinas.

 

13/06/1891 (OESP)

Equiparado o salário da professora de desenho da Escola Normal aos das demais disciplinas.

07/07/1891 (OESP)

Nomeado o sr.  José Estácio de Sá e Benevides (imagem) para reger a 2ª cadeira de Geografia na Escola Normal, durante o impedimento do titular, Luiz Augusto Corrêia Galvão.

                              (ieccmemorias)

E

Concedida exoneração ao ao preparador de física e de química da Escola Normal, o sr.Theodoro Antunes Maciel.

18/07/1891 (OESP)

Aulas particulares de “escritura mercantil” anunciadas pelo sr. Pompeu B. Tomassin, guarda-livros formado pela EN.

04/08/1891

Escola Normal (Rua da Boa Morte, 17)

Anunciou-se ontem, ao meio dia, a anunciada sessão literária em comemoração ao aniversário da reabertura daquela escola.

A sessão, que te esteve muito concorrida foi presidida pelo dr. Caetano de Campos, achando-se também presentes o respectivo corpo docente, alguns membros do Congresso paulista, muitas famílias e grande número de cavalheiros.

O salão principal da escola estava elegantemente adornado com flores e bandeiras de diversas nacionalidades.

Ocuparam a tribuna muitos oradores, entre os quais pudemos notar o dr. Arthur Breves, deputado do Congresso, e os estudantes normalistas Corte Brilho, Pedro Voss, Alfredo de Freitas, Justiciano Vianna e outros.

Foi distribuída pelas pessoas presentes uma Poliantéa com o retrato do dr. Caetano de Campos, e onde se vem bem lançados artigos em prosa e verso, … por alunas e alunos.

A simpática festividade terminou por um hino cantado por todos os alunos da Escola Modelo.

O dr. Américo Braziliense, impossibilitado de comparecer, desculpou-se por meio de uma carta.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em A história da Escola Caetano de Campos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s