1891 – c) Sessão solene do dia 12/10/ em memória do dr. Antonio Caetano de Campos.

1°/10/1891(OESP)

Pedido do Delegado Sanitário da Sé para a remoção da EN devido ao aparecimento de um caso de varíola no local.

 

11/10 1891 (OESP)

O Congresso Paulista

4ª discussão do projeto sunstitutivo ao de n. 44 que autorisa a entrega de 20 contos de réis à viúva do dr. A. Caetano de Campos.

 

22/10/1891 (OESP)

Nomeado o engenheiro José Pereira Rebouças (imagem) para delegado de governo no concurso  de preparador de física e química da Escola Normal

blog luso-carioca

27/10/1891 (OESP)

O dr. Miranda de Azevedo mandou publicar as 22 páginas do Relatório das Escolas anexas à Escola Normal pelo dr. Antonio Caetano de Campos, que presume aplicar os mais modernos métodos de ensino.

28/10/1891 (OESP)

Declarou-se ao  diretor interino da Escola Normal que foi autorizada a continuação do exercício ao sr. Benedito da Siilva Machado no cargo de preparador de física e química.

08/11/1891 (OESP)

Aprovado o projeto do deputado Aureliano Coutinho reconhecendo os direitos às suas cadeiras os lentes da EN aos lentes depois de nomeados por concurso que foram preteridos em virtude das reformas que tem passado aquele Estabelecimento.

11/11/1891 (OESP)

A redação do jornal foi convidade pela Congregação da Escola Normal a comparecer à uma sessão solene do dia 12 em memória do dr. Antonio Caetano de Campos.

O professor Cyridião Buarque falará em nome da Congregação, seguido por seu colega Benedito Tolosa que se pronunciará em nome dos alunos.

As escolas-modelo serão representadas por Justiniano Vianna.

Uma ode fúnebre composta pelo maestro João Gomes e o letrista René Barreto será interpretada pelos alunos.

12/11/1891 (OESP)

Sessão solene em memória do dr. Antonio Caetano de Campos realizada no Salão do Real Club Gymnastico Portuguez às 7 horas da noite; Praça Marechal Deodoro.

E

Emenda aprovada na Assembleia concedendo aos professores públicos não normalistas o direito de seguirem cursos da Ecola Normal continuando a receber seus vencimentos, com a obrigação de reembolsarem o Estado em dez prestações depois de formados.

Anúncios
Esse post foi publicado em A história da Escola Caetano de Campos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s