Festas juninas: da celebração às preces

Blog da Reitoria nº 443, 08 de junho de 2020

Por Prof. Paulo Cardim

“Ensinar exige rigorosidade metódica” (Paulo Freire)

“Avaliar também” (Paulo Cardim)

No Brasil, o mês de junho assinala as datas das festas populares dedicadas a Santo Antônio, São Pedro e São João. Geralmente, começam no dia 12, dedicado a Santo Antônio ‒ o santo casamenteiro no imaginário do povo ‒ e se estendem até o dia 29. Este, dedicado a São Pedro. São João é reverenciado nos dias 23 e 24.

A história conta que, na Idade Média, aconteciam celebrações do solstício de verão e de inverno, reverenciando os deuses da natureza e da fertilidade. Essas celebrações, originariamente pagãs, na era cristã, foram absorvidas pela Igreja Católica, dando-lhes um caráter religioso.

A Igreja Católica, em Portugal, iniciou as comemorações em homenagem a São João. A essas celebrações os portugueses batizaram como “festas joaninas”. Lá a tradição desses festejos é mantida, em particular, na cidade do Porto.

As festas juninas chegaram ao Brasil trazida pelos portugueses, no período colonial. Aqui esses festejos juninos acabam por unir jesuítas portugueses, costumes indígenas e caipiras, celebrando santos católicos e comidas nativas. Existem características diferenciadas em cada região, em particular no Norte e Nordeste.

Campina Grande, no Estado da Paraíba, é reconhecida como a capital das festas caipiras, como são também conhecidas.

Este ano, essas comemorações devem sofrer restrições, em virtude da pandemia provocada pela Covid-19, que afetou e ainda afeta todos os setores da sociedade. O isolamento social, em especial, para os grupos de risco, deve esvaziar esses festejos nas ruas e clubes. Naturalmente, celebrações religiosas devem ocorrer online, como acontece, no momento, com as missas e outros ritos católicos. A criatividade dos adeptos desses festejos poderá transferi-los para a pós-pandemia ou simplesmente restringir-se às celebrações online.

As famosas quadrilhas e marchinhas juninas serão tocadas pela mídia, mas talvez não haja condições de celebrações coletivas, como manda a tradição.

Não ouviremos nas ruas e nos clubes marchinhas como as do famoso compositor Benedito Lacerda (1903/1958) ‒ Pedro, Antônio e João ‒, na qual faz uma brincadeira com os nomes dos três santos:

Com a filha de João

Antônio ia se casar,

mas Pedro fugiu com a noiva

na hora de ir pro altar.

A fogueira está queimando,

o balão está subindo,

Antônio estava chorando

e Pedro estava fugindo.

E no fim dessa história,

ao apagar-se a fogueira,

João consolava Antônio,

que caiu na bebedeira.

Podemos, todavia, substituir os festejos por preces a Santo Antônio, São João e São Pedro pelos trabalhadores da área da saúde, seus auxiliares, bombeiros e militares que atuam denodadamente para preservar a saúde das pessoas. Preces essas que devem ser estendidas aos que foram atingidos pela Covid-19, uma praga neste final da segunda década do século 21. E atentar para as recomendações de São João da Cruz: “Precisamos nos mover, do conhecido para o desconhecido, da luz do dia para a noite escura da fé”.

“É mais fácil governar um povo culto, cioso de suas prerrogativas e direitos, que tem nítida a compreensão de seus deveres, que um povo ignaro, indócil, sem iniciativa e inimigo do progresso”.

“O papel da instrução é preparar e formar homens capazes e úteis à sociedade; o papel do governo é fornecer meios fáceis de se adquirir a instrução, disseminando escolas e patrocinando iniciativas boas confiadas à competência e ao amor de quem promove   tão nobilitante tarefa”.

Prof. Carlos Alberto Gomes Cardim

Diretor da Escola Normal Caetano de Campos

Educador e Inspetor de Alunos, 1909

Irmão do fundador do

Centro Universitário Belas Artes de São Paulo

Pedro Augusto Gomes Cardim.

Esse post foi publicado em Expressão livre: textos dos leitores. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s