MÁRIAN BATTISTELLA

       SELMA E SEUS DOIS MENINOS 

    (Soneto Clássico) 

Passavam sempre por ali, onde moraram… 

– disse-me alguém – Selma e seus dois meninos. 

Alguns se esqueceram, outros ignoraram; 

outros, porém, relembram os seus destinos. 

Presumia-se que se espalhasse a graça, 

pois o Paissandu é um largo com igreja, 

mas a tragédia atinge qualquer raça, 

e não faz diferença quem você seja. 

Ateu ou não ateu, crente ou não crente, 

ninguém se julgue tão privilegiado, 

pois muitos na utopia se perderam. 

Se eu fosse Deus, não ficava indiferente: 

no Paissandu, num prédio incendiado 

Selma e seus dois meninos pereceram. 

culturagenial.com

MÁRIAN  BATTISTELLA 

Poetisa, Trovadora, Haicaísta, Caetanista (IECC) 

Ex-aluna de GERALDO TOLOSA  

e da Faculdade de Direito da USP. 

Graduada em Letras. 

Esse post foi publicado em Expressão livre: textos dos leitores. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s