iecc- memórias -CCCXLV- Festa na Escola Normal da Capital aos 03 de maio de 1918.

04/05/1918(OESP)
Notícias Diversas
Comemoração do Descobrimento do Brasil no dia 3 de Maio

“Os estabelecimentos públicos fecharam dia 03 de maio de 1918, tendo os mesmos e as principais casas comerciais amanhecido embandeiradas.
O toque da alvorada despertou os quarteis e por ordem do sr. Secretário do Interior, e houve comemoração nas escolas, com grandes solenidades no Gymnasio do Estado e no Lyceu do Sagrado Coração de Jesus.
Na Escola Normal, os festejos pela Escola Modelo tiveram início às 12 horas; a “Oração à Bandeira” , regularmente recitada nos pátios da escola, foi feita publicamente na Praça da República, com os alunos distribuídos em alas na área central. Ali receberam o pavilhão nacional.*
A aluna Amélia Telles e o aluno Edgard de Moraes, recitaram poemas sobre o tema.
Depois de entoado o Hino Nacional, as crianças Ruth de Moraes(minha professsora no 1° ano primário em 1958, ano de sua aposentadoria – NOTA MINHA) e Djalma Forjaz Jr. também declamaram.
Em seguida os alunos voltaram à Escola dando sequência aos festejos em classe.
A festa se prolongou no anfiteatro do Jardim de Infância com brilhantismo frente à grande assistência, desde a entrada da direção e do corpo docente da ENC naquele recinto.
A palestra Cívica sobre o 03 de Maio foi realizada pelo lente da EN professor Djalma Forjaz e o orfeão entoou « Canto da minha Terra », de João Gomes Jr.
Em seguida dissertou sobre « As glórias de Portugal » o lente da EN , Raul A. de Macedo.
A segunda parte do programa constou de duas melodias (“Papine” e “Meditação”)de João Gomes Jr. interpretadas pela orquestra da escola; Narbal Fontes, recitou o seu próprio poema, « Ave Pátria » e o aluno Tobias de Oliveira também recitou um poema de A. Carvalho.
Foi cantada « A primavera » e a aluna M. A. Voss(familiar de Pedro e  Ênio Voss, respectivamente diretor da ENC e professor de  Educação Física da nossa Escola – Nota Minha) recitou o poema « A queimada ». Antes do Hino Nacional finalizar a cerimônia, ouviu-se outra obra de João Gomes Jr., « Voguemos » além da recitação de « Ás armas », pela aluna Maria A. de Moraes Alves.

                        1915 maestro joao gomes jr(João Gomes Jr.)

Para completar o seu saber, clique abaixo e leia:

 
Anúncios
Esse post foi publicado em Publicações do jornal 0ESP desde 1894 sobre o IE Caetano de Campos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s